A Comissão para Elaboração e Acompanhamento do Plano Municipal de Retomada das Aulas Presenciais em Chorozinho realizou sua primeira reunião na manhã desta sexta-feira (24).

Foram discutidos neste encontro qual modelo o município adotaria no retorno às aulas e como proceder com os casos em que os alunos sejam do grupo de risco para Covid-19, ou que os pais não permitam seu retorno às escolas.

Sobre qual modelo de ensino o município adotaria, o comissão achou mais viável e seguro o modelo de ensino alternado, onde os alunos, a depender das condições físicas de cada instituição de ensino, seriam divididos em dois grupos, alternando semanalmente a presença dos mesmos na escola. Dessa forma, o aluno teria uma semana de aula presencial e orientações que seriam demandadas para a semana que o mesmo desenvolveria atividades domiciliares.

Este modelo também atenderia uma cobrança do Sindicato APEOC e de toda a categoria: o respeito à carga horária do professor, uma vez que as aulas e orientações das atividades domiciliares seriam ministradas e repassadas na escola, evitando uma possível jornada dupla dos professores.

Outro ponto discutido foi a divisão do retorno em duas etapas, ambas SEM DATA DEFINIDA PARA INÍCIO DE IMPLEMENTAÇÃO. Na chamada primeira etapa, retornariam os alunos do Ensino Fundamental I e II. Somente após um período e com mais segurança ainda, seria implementado a segunda etapa, onde retornariam os alunos da educação infantil.

No que tange aos procedimentos tomados para com aqueles alunos que estão no Grupo de risco para COVID 19, ou que os pais não permitam seu retorno, foi discutido e encaminhado que o município fornecerá atividades domiciliares, com a finalidade que os alunos nestas condições não sejam prejudicados.

Vale ressaltar que esta comissão, neste momento, não deliberará a data de retorno às aulas presenciais, visto que a autorização de tal retorno só será possível a partir de decreto do Governo Estadual, observada as autoridades sanitárias sobre o assunto. Somente a partir da autorização do governo, sem data prevista no momento, será discutido e elaborado um calendário para as redes estadual e municipais de ensino.

A comissão voltará a se reunir nas próximas semanas, onde tratará das medidas sanitárias, estrutura física das escolas e transporte escolar adequados para o retorno às atividades presenciais de interação entre profissionais da educação e alunos.

Participaram da reunião o professor Alessandro Carvalho, Presidente da APEOC Chorozinho representando os profissionais da educação; a vereadora Célia Marinho, representando a Câmara de Vereadores; a Sra. Regina Aparecida, representando os pais e mães de alunos(as); a servidora Arlineusa Rodrigues de Matos, representando a Secretaria de Assistência Social; Igor Albano, representando o Conselho Tutelar; Liane Nobre, representando a Secretaria Municipal de Saúde; os professores Eudes dos Anjos e Sandra Sales, representantes de diretores de escola; e os professores Frankelmo Matos, Nilo Vieira, Valdiva Sousa e Graça Santiago, representando a Secretaria Municipal de Educação.

Iremos continuar vigilantes e cobrando as medidas de segurança necessárias para um retorno às aulas de forma gradual e responsável.

 

VEJA AQUI a Portaria N. 086