O Sindicato APEOC, entidade que representa os profissionais da Educação do Ceará e que defende os direitos humanos, lamenta profundamente a morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, na noite desta quarta-feira, 14 de março. Marielle era conhecida por sua forte atuação contra o genocídio da população negra nas favelas e na militância pelos direitos humanos.

A APEOC se sensibiliza com a dor da família, dos amigos e da sociedade que perde não só uma aguerrida parlamentar, mas uma mulher negra, atuante, que denunciava ações truculentas da Polícia Militar no Rio de Janeiro contra as populações pobres das comunidades. O Sindicato compreende a gravidade do fato e exige que as investigações sejam realizadas de forma rigorosa, o mais rápido possível, para que os culpados sejam punidos na forma da lei.

A voz levantada por Marielle Franco não será em vão e continuará ecoando em todo o país. Sindicatos, centrais sindicais, trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, e toda a população devem se unir e exigir, no mínimo, justiça pela covardia tão brutal deste crime. A luta continua!

Direção Executiva do Sindicato APEOC