Anizio Melo, presidente da APEOC, participou nesta sexta-feira (03), de uma audiência pública na Câmara Municipal de Acaraú que tratou da DEFORMA da Previdência. O objetivo é ampliar as bases da Frente Ampla em Defesa da Educação e articular a Greve Nacional da Educação, marcada para 15 de maio.

Anizio Melo falou para profissionais da Educação, vereadores, representantes da gestão municipal e a população defendendo que o projeto da DEFORMA não deve passar pelo Congresso, tendo em vista a retirada de direitos e por atingir em cheio os trabalhadores rurais e os professores, em especial as professoras, que terão de trabalhar 10 anos a mais pelo proposta do Palácio do Planalto.

A posição do Sindicato APEOC é de completa recusa diante de um projeto que coloca a Previdência Social como refém dos interesses do mercado financeiro e dos bancos. APEOC considera ainda que este projeto desconsidera a própria OMS, Organização Mundial de Saúde, que coloca a profissão de professor como uma das mais desgastantes, o que tem levado nossos companheiros e companheiras a não ter mais condições mínimas de estar em sala de aula por mais de 25 anos, como quer o governo.

Na última quinta-feira (02), um grande passo foi dado para a ampliação da luta em defesa da Educação Pública, em uma reunião na Assembleia Legislativa do Ceará, preparatória para uma audiência pública marcada para 3 de junho que vai tratar do Novi FUNDEB, parlamentares, entidades sindicais que revendem os trabalhadores da Educação Básica é Superior e movimentos sociais lançaram as bases para a criação da Frente Ampla em Defesa do Novo FUNDEB. Dia 15 de maio, um grande caminhada pro Centro de Fortaleza, finalizando com um ato unificado na Praça do Ferreira, será realizado para dizer NÃO à DEFORMA da Previdência e luta pelo financiamento permanente da Educação.