No dia 18 de junho, celebramos a neurodiversidade e as características únicas que as pessoas autistas apresentam. O objetivo do Dia do Orgulho Autista é mudar a visão negativa da sociedade e assegurar que elas não são doentes e que suas características próprias lhes trazem desafios e recompensas únicas.

Desde 2005, quando foi criada, a data é celebrada em diversas partes do mundo, com a criação do Movimento Orgulho Autista Brasil (MOAB), uma Organização Não-Governamental, sem fins lucrativos, que trabalha pela melhoria da qualidade de vida das pessoas Autistas e de suas famílias.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio de desenvolvimento que leva a severos comprometimentos de comunicação social, além de comportamentos restritivos e repetitivos. A Organização Mundial da Saúde estima que há 70 milhões de pessoas com autismo em todo o mundo. No Brasil, a estimativa é de que haja 2 milhões de autistas. A síndrome é mais comum em crianças: uma em cada 88 apresenta sintomas, com prevalência cinco vezes maior em meninos.

O Sindicato APEOC defende o direito à Educação de todos, e entende que a escola é fundamental na inserção das pessoas com espectro autista na sociedade.

CARTILHAS

Pensando na inclusão desses estudantes, a Associação Pintando o SETEAZUL e o Instituto Federal da Paraíba lançaram Cartilhas para tirar as dúvidas sobre o assunto:

Cartilha SeteAzul Cartilha Instituto Federal da Paraíba