O governador do Ceará, Elmano de Freitas (PT), anunciou, nesta segunda-feira (10), o reajuste salarial de 14,95%, a partir de junho, para os profissionais da rede pública estadual de ensino do estado.

O anúncio veio após reunião do governador e outros membros da gestão, com representantes da categoria dos professores, também nesta manhã. Serão beneficiados pelo reajuste professores aposentados, ativos, efetivos e temporários.

“Manifestamos com muita alegria, com diálogo e muita dedicação do governo com o sindicato Apeoc, que nós chegamos em um entendimento para a garantia do piso nacional para os professores do Ceará”, disse Elmano.

O presidente do sindicato Apeoc [Sindicato dos Professores e Servidores da Educação], Anízio Melo, explicou sobre o retroativo, que será pago aos professores que recebiam abaixo do piso salarial. “Estamos garantindo aos professores que estavam abaixo do piso a retroatividade a janeiro. Então teremos duas fases: a aplicação do piso para os professores que estavam abaixo do piso; e a partir de junho toda a carreira será contemplada”.

O projeto segue agora para a Assembleia Legislativa (Alece), onde será votado pelos deputados. O reajuste é o mesmo proposto, em janeiro, pelo ministro da Educação, Camilo Santana (PT), passando a ser R$ 4.420.