Uma luta histórica, garantida na Mesa de Negociação em 2021, aprovada na Assembleia Legislativa após articulações da APEOC, por meio do seu Presidente, Professor Anizio Melo, começou a valer neste mês de fevereiro: o fim do teto do auxílio-alimentação.

A partir de agora, independente da faixa salarial, todos os professores e professoras da rede estadual que possuam carga horária a partir de 40h recebem o auxílio-alimentação, um investimento de R$ 29 MILHÕES por ano.

Nossa luta continua! Não abriremos mão do reajuste de 33,23% do Piso do Magistério repercutindo na Carreira e das demais reivindicações da Campanha Salarial 2022!