O deputado estadual José Teodoro defende que as escolas da zona rural reflitam a realidade local, do semi-árido cearense.

Segundo ele, até mesmo os livros que chegam a essas escolas não retratam personagens que fazem parte do imaginário popular daquela região. “Nossa fauna e flora e até mesmo o homem nordestino são tratados muitas vezes de forma caricatural. Por que não usar livros de autores regionais. Temos autores competentes, cearenses renomados, porque não socializar seus livros”, questionou Teodoro.

Na avaliação do deputado José Teodoro, “a educação precisa ser contextualizada, como defende a CNBB, para ser mais eficaz. O que está nos livros de aprendizagem precisa fazer parte do universo dos alunos, para que eles façam as associações com as coisas de seu dia-a-dia. Caso contrário, é apenas uma abstração que distancia o aluno da escola e do aprendizado”, defendeu.