A direção estadual da APEOC aprovou, nesta quarta-feira (24/01), durante realização do Encontro Estadual, a resolução política: MANTER, RECUPERAR E AMPLIAR NOSSAS CONQUISTAS COM UNIÃO PARA FAZER A EDUCAÇÃO 3X MAIS VALORIZADA, que indica uma Agenda de Lutas culminando no PARA GERAL DA EDUCAÇÃO, no dia 15 de março, e realização de Assembleia Geral da Categoria. O encontro contou com a participação da CNTE e reuniu diversos representantes da direção estadual de vários municípios do estado.

Outro destaque deste primeiro Encontro Estadual foi o debate sobre a conjuntura nacional com relação ao financiamento da educação, Lei do Piso e a luta para conquistar diretrizes nacionais para a Carreira dos/as profissionais da educação. O debate teve à frente dos trabalhos o presidente, Professor Anízio, e a participação especial do assessor jurídico da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores/as em Educação), Eduardo Ferreira. O evento contou ainda com a participação do Secretário de Política Sindical da CNTE, Professor Alessandro Carvalho e de diversas entidades estudantis que compõem o Blocão da Educação.

Este primeiro encontro estadual foi de muita discussão e fortalecimento para as lutas deste ano de 2024. Afinal, estamos no início de uma nova Campanha Salarial, com diversas reivindicações importantes para a categoria e que precisam que o “Time da Educação” esteja preparado para o enfrentamento que não será fácil.

Vamos à luta juntos e fortalecidos para Manter, Recuperar e Ampliar nossas conquistas!

Veja o calendário de lutas:

• 29/01 a 29/02: Chão da Escola no Interior e Capital;
• 01 e 02/02: Reunião do CNE da CNTE;
• 02/02: Frente N/NE em Brasília pela antecipação dos Precatórios do FUNDEF;
• 06/02: Entrega da Pauta da Campanha Salarial 2024 na Assembleia Legislativa;
• 15/02: Lançamento da plataforma virtual para fortalecimento da representação sindical por escola;
• 25/02: Bicicletada pela Educação;
• 05/03: Dia D de Mobilização (Redes Sociais); e
• 15/03: PARA GERAL, com Assembleia da Categoria em Fortaleza, às 10h.

VEJA A RESOLUÇÃO POLÍTICA