Estudantes brasileiros de escolas públicas e privadas serão obrigados a assistirem, no período de um mês, a pelos menos duas horas de filmes nacionais. A proposta faz parte de um projeto de lei aprovado em caráter terminativo pela Comissão de Educação do Senado.

De acordo com o texto, de autoria do senador Cristovam Buarque, essa exibição passa a ser um dos componentes do currículo escolar. O objetivo, segundo o político, é disseminar a cultura na rede pública a um custo reduzido e despertar nas crianças o interesse pelas produções nacionais.

“Escola sem cultura não é escola. É difícil fazer teatro em todas as escolas, mas cinema é perfeitamente possível. Com isso, a gente vai criar uma demanda para os filmes no futuro. Quando essas crianças crescerem, vão começar a ir ao cinema com mais frequência, entender e gostar mais dos filmes brasileiros–, declarou o senador à Rádio Senado.