O Sindicato APEOC, em uma demonstração de persistência e determinação, alcançou uma conquista significativa para os professores municipais de Ipu. Após anos de intensa mobilização e articulação política, a equiparação da hora pedagógica para todos os professores do município está bem perto de ser efetivada.

O projeto de lei enviado pela Prefeitura de Ipu à Câmara Municipal, conforme a Mensagem nº 11/2024, visa alterar o §5º do art. 56 da Lei nº 256/2009, equiparando o valor da Hora-Atividade de 20% sobre o salário-base. Este benefício, que já era concedido aos professores da Educação Infantil e das Séries Iniciais do Ensino Fundamental, será estendido também aos professores das Séries Finais do Ensino Fundamental. A medida foi justificada pelo fato de que todos os professores desempenham a mesma carga horária e, portanto, merecem a mesma compensação financeira.

A vereadora Arlete Mauriceia de Carvalho Lima Farias, em sua indicação nº 11/2024, ressaltou a necessidade urgente de correção da distorção salarial existente. A proposta sublinha que a diferença no valor da hora pedagógica entre os professores da Educação Básica-I e da Educação Básica-II feriu o princípio da isonomia previsto na Constituição Federal. Com a nova legislação, essa injustiça será corrigida, garantindo que todos os professores municipais recebam uma gratificação justa e equitativa.

A luta pela efetivação dessa pauta contou com a liderança da Professora Izelda de Sousa, presidente da Comissão Municipal do Sindicato APEOC em Ipu.

Com a aprovação do projeto, a expectativa é que a valorização dos professores se reflita não apenas na melhoria das condições de trabalho, mas também na qualidade da educação oferecida aos alunos da rede municipal.