A Comissão Municipal do Sindicato APEOC em Jaguaribe, representada pela presidente, professora Rosa Guedes, e a professora Deinha Ferrer, esteve, nesta quinta-feira (24), na Câmara Municipal, para tratar do reajuste do Piso do Magistério.

O Sindicato APEOC buscou por diversas vezes o diálogo com a gestão municipal sobre o reajuste, sem retorno por parte do prefeito, que foi além, enviou um Projeto de Lei ao parlamento municipal, sem aprovação da categoria.

A APEOC considera que o PL enviado à Câmara fere a Lei do Piso do Magistério, tendo em vista que o salário de um(a) professor(a) no início da Carreira é de R$ 1.443,34. Ou seja, os 33,24% não seriam suficientes para chegar ao valor do Piso.

A Prefeitura concedeu 4% de reajuste em 2021 e o PL concede 15,03%, retroativo a janeiro, e a complementação ao Piso será dada em novembro, ferindo a Lei do Piso.

O Sindicato APEOC participou do debate, demonstrando que o PL fere a Lei do Piso, porém, o Projeto foi aprovado pelo parlamento.