A Frente Norte/Nordeste em Defesa da Educação chegou à Paraíba nesta sexta-feira (26), em Campina Grande. Como anfitrião do evento, Giovanni Freire da Silva, presidente do SINTAB, Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema, recebendo representantes do Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco e Bahia.

O Sindicato APEOC prestigiou o lançamento, comparecendo com uma comissão composta pelo presidente, Anizio Melo, o diretor de comunicação, Alessandro Carvalho, o assessor sindical, Kim Lopes, Matheus Lima, presidente da ACES (Associação Cearense dos Estudantes Secundaristas) e Jonathan Sales, representando a UBES ( União Brasileira dos Estudantes Secundaristas). Foi convidado ainda o deputado federal pelo PDT cearense, Idilvan Alencar.

“O objetivo é fortalecer a articulação entre as duas regiões, com foco na defesa dos Precatórios do FUNDEF, Royalties para a Educação e o Novo FUNDEB. Agora é ganhar as ruas, garantir o apoio dos estudantes e de toda a população, fortalecendo a luta contra as reformas malditas e buscando um maior financiamento para a Educação. Para a APEOC, a união de todas as entidades que defendem a Educação nas regiões Norte e Nordeste é essencial para garantir uma Educação Pública de qualidade e profissionais valorizados” afirmou Anizio Melo, presidente do Sindicato APEOC e da FETENE.

Alessandro Carvalho, diretor de comunicação da APEOC e diretor da CNTE, reitera que os Precatórios do FUNDEF são da Educação e de seus profissionais. A subvinculação deve ser garantida para a valorização do Magistério, dos funcionários da Educação e para a manutenção da rede de ensino. Alessandro chama atenção também para a luta pela regulamentação da Lei dos Royalties, para investimentos na Educação. “Queremos uma Educação Pública livre, laica e de qualidade, e não vamos desistir”, frisou Alessandro Cravalho.

Para Idilvan Alencar, deputado federal pelo PDT cearense e ex-secretário da Educação do Ceará, é urgente a aprovação do Novo FUNDEB. Ele chama atenção para o prazo final do atual fundo, 2020. “Nós queremos um FUNDEB permanente, aumentando o aporte da União no fundo”, pontuou. Idilvan chama atenção ainda para o julgamento dos Precatórios do FUNDEF da Rede Estadual do Ceará, 12 de junho, uma audiência com o STF está sendo articulada, com a presença do presidente da APEOC, Anizio Melo, com o objetivo de garantir que o julgamento não seja remarcado.

Matheus Lima, presidente da Associação Cearense dos Estudantes Secundaristas, faz parte da comissão da APEOC no lançamento da Frente Norte/Nordeste em Defesa da Educação. Para ele, esse é um momento histórico, a união de entidades sindicais que representam os profissionais da Educação e movimentos estudantis, para garantir uma Educação Pública de qualidade, gratuita e universal. “Não aceitaremos nenhum retrocesso na Educação”, pontuou o estudante.

Como encaminhamento, ficou decidido o fortalecimento do dia 1° de maio, com mobilizações nas duas regiões. Vale ressaltar que em Fortaleza, um ato unificado será realizado na Av. Beira Mar, com concentração no espigão da Rui Barbosa, a partir das 15h. Será trabalhado também pelas entidades a Greve Nacional da Educação, no dia 15 de maio. Foi marcada ainda uma reunião no dia 20 de maio, em Brasília, com representantes das entidades sindicais e os assessores jurídicos para traçar estratégias de luta. No dia 21 de maio será realizada uma audiência pública sobre os precatórios do FUNDEF na Subcomissão de Educação da Câmara Federal, com a participação dos representantes da Frente Norte/Nordeste.

O lançamento na Paraíba faz parte da 20° Semana em Defesa e Promoção da Educação Pública, promovida pela CNTE, que no Ceará, encabeçada pelo Sindicato APEOC, tem movimentado a capital e o interior, com debates e mobilizações contra a DEFORMA da Previdência e na luta pelo financiamento da Educação Pública, rumo à Greve Geral.