O Sindicato APEOC está realizando em todo o Ceará assembleias regionais com a categoria para discutir o Plano de Lutas da Campanha Salarial de 2017. Ao todo serão 36 encontros de mobilização em todas as regiões do Ceará. A caravana teve início no dia 31 de janeiro e segue até dia 14 de fevereiro.

Na primeira semana de atividades, foram realizadas assembleias em Itarema, Camocim, Coreaú, Sobral, Tianguá, Varjota, Itapipoca, Paracuru, Canindé, Baturité, Pentecoste, Maracanaú, Quixadá, Quixeramobim, Várzea Alegre, Mombaça, Icó e Iguatu.

Segundo Anizio Melo, presidente do Sindicato APEOC, a mobilização informa e mobiliza a categoria, dando força para continuarmos avançando. “Vamos assegurar o que nós já conquistamos, mantendo e ampliando os ganhos que garantimos neste ciclo de lutas”, falou.

Reivindicações

A categoria reivindica o reajuste salarial de 7,64% no vencimento base (mesmo percentual de aumento do Piso Nacional dos Professores). “A direção do Sindicato APEOC tem uma visão bem clara sobre esse tema. Nesta Campanha Salarial, estamos cobrando 7,64%. Entendemos que esse ganho remuneratório tem que vir para a categoria para garantir a nova estrutura da carreira como também para aposentados”, destaca Anizio.

Mesmo com o anuncio de reajuste de 2% feito pelo Governo na tarde desta quinta-feira (02), o Sindicato garante que continuará na luta para que o aumento salarial seja o do piso dos professores. “Nós recebemos a notícia sobre o aumento divulgado pelo Governo como muita indignação. Esse reajuste de 2% é insuficiente e nós iremos combater essa proposta. Não vamos abrir mão da nossa posição apresentada na campanha salarial. Vamos discutir e mobilizar a categoria nas assembleias regionais e, ao mesmo tempo, cobrar uma interlocução com o Governo para resolver esse impasse, para dar seguimento à negociação das outras pautas da Campanha: concurso público, a efetivação das promoções, a luta pela ampliação definitiva, a garantir das lotações, luta ampla contra a Reforma da Previdência e a Reforma Trabalhista, e outras”, disse Anizio..

O Sindicato APEOC cobra uma recomposição diferenciada para os profissionais da Educação, professores e funcionários, ativos e aposentados. “Queremos discutir os números. Desafiamos o Governo do Estado a discutir os números na mesa de negociação para negociarmos esse reajuste. 7,64% já! ”, concluiu o presidente.

Assembleia Regionais

As assembleias regionais prosseguem na próxima semana, a partir do dia 07 de fevereiro, nas cidades de Ipu, Novas Russas, Crateús, Tauá, Campos Sales, Juazeiro do Norte, Morada Nova, Pacatuba, Russas, Icapuí, Beberibe, Pacajus, Pereiro, Jaguaribe, Barro, Brejo Santo, Crato e Fortaleza.