Agiliza Camilo – Basta Bolsonaro

Auditório da APEOC lotado para o Plenarão da Educação. À frente dos trabalhos, o presidente, Anizio Melo, e o vice-presidente, Reginaldo Pinheiro, na construção do 18 de março, Dia do Para Geral pela Educação Pública.

Reunidos dirigentes, militantes, professores e estudantes de dezenas de entidades. CNTE, ADUFC, APEOC, UNE, UBES, UNEFORT, ACES, UEE, Frente Norte e Nordeste, Frente Brasil Popular, Consulta Popular, Resistência, MNU, Professores de Base PCdoB, Travessia, UJS, Base Aposentados, representação do PSOL, PCdoB, e PDT.

O objetivo é a elaboração de uma agenda de lutas em defesa do Novo FUNDEB e da Pauta Estadual da Educação, focando no reajuste de 12,84% retroativo a janeiro, fim do teto do vale-alimentação e pagamento do retroativo das promoções sem titulação.

Foi definido um novo Plenarão da Educação, com indicativo para o dia 5 de março, na ADUFC. Os representantes de entidades, professores de base e estudantes fecharam posição pelo fortalecimento da unidade em defesa da educação pública.

Ficou definida ainda a intensificação da mobilização e construção de uma jornada de lutas passando pelo dia 8 de março fortalecendo o dia 18M.

Estão previstos até o dia 18 de março plenárias, debates e mobilizações no interior e capital como parte da luta pela pauta local e nacional.

A direção do Sindicato APEOC, informou que deu prazo ao governador Camilo Santana para dar retorno ainda no mês de fevereiro sobre a pauta apresentada pelo Sindicato APEOC e discutida na mesa de negociação com SEPLAG, SEDUC, SEFAZ e o Secretário da Casa Civil.

Para Anizio Melo, a plenária desta terça-feira foi um grande ato, que reuniu as forças que defendem a Educação Pública, a valorização dos profissionais da Educação, o acesso dos estudantes à escola pública a universidade de qualidade, defendendo ainda a democracia e a soberania do país. “Nenhum passo atrás nem na pauta local nem na nacional, pra avançar aqui e lá se faz necessário participação e união. Pra conquistar 12.84% e NOVO FUNDEB vamos sair das redes e ir para as ruas “.

 

#NovoFUNDEB #Educaçãopublica #Foraweintraub #AgilizaCamilo #BastaBolsonaro