O Sindicato APEOC se tornou referência nacional na luta em defesa dos precatórios do Fundef para valorização do Magistério e para manutenção e melhoria das escolas. Nossa tese ganhou o Brasil e hoje é seguida por várias entidades que reivindicam a aplicação desse recurso na Educação. Esta semana, o presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, está novamente na Bahia para falar da experiência do Ceará nessa batalha política e jurídica que envolve os precatórios do Fundef. Nesta terça-feira (14), o dirigente cumpre agenda em Araci, a 222 km de Salvador. Na segunda (13), foi a vez de Feira de Santana, a 119 km da capital baiana.

Anizio Melo participou dos debates acompanhado do advogado Vicente Aquino, da banca responsável pela ação do precatório do Fundef no Ceará, e do assessor sindical, Kim Lopes.

Araci – BA

Mais de 800 profissionais da Educação de Araci e cidades vizinhas aceitaram o convite da APLB Sindicato, entidade que representa os professores na Bahia, para o debate sobre o precatório do Fundef. O encontro ocorreu no centro paroquial da cidade na manhã desta terça-feira (14). Anizio Melo falou sobre o enfrentamento político e a negociação feita com as prefeituras e a parceria com o Ministério Público nessa jornada. Ele destacou que apesar do lobby de muitos gestores, a tese que contempla os profissionais do Magistério tem sido reconhecida pela Justiça. Anizio apresentou a vitória dos professores de Juazeiro do Norte, Itaiçaba e Forquilha, onde 100% do precatório foi para pagamento dos docentes e manutenção das escolas.

Feira de Santana – BA

Na segunda-feira (13), Anizio Melo começou a caravana em Feira de Santana, segunda cidade mais importante da Bahia. O evento reuniu cerca de 300 professores da região no auditório de um buffet. O advogado Vicente Aquino também apresentou todos os passos que a ação jurídica deve seguir para garantir a aplicação do precatório na valorização do Magistério e na qualidade do ensino. Anizio Melo reforçou a importância da mobilização dos profissionais da Educação nessa luta.