Na primeira escola visitada pelo Sindicato APEOC, Entidades Estudantis UBES, ACES e UNEFORT, e o MNU, nesta segunda-feira (28), a Escola Professor Edmilson Pinheiro, em Maracanaú, já constatamos que a unidade não está preparada para o retorno das aulas presenciais no dia 1 de outubro.

À frente dos trabalhos, o presidente da APEOC, Reginaldo Pinheiro. O gestor da escola, Amarildo Freire, recebeu o Sindicato APEOC e estudantes, e mostrou o que já havia sido feito, como disponibilizar pias e sabão para todas e todos e tapetes sanitizantes.

Porém, ainda faltam para o retorno:
– Cartazes e demarcações no piso;
– Capacitação de professores e servidores;
– Comunicação prévia de retorno aos estudantes;
– Separação das pias dos banheiros; e
– Adequação dos bebedouros.

Segundo o gestor, as aulas só retornarão no dia 19 de outubro, tendo em vista que outro requisito presente no protocolo 18 do Decreto Estadual, a testagem de professores, começou o agendamento na última sexta-feira.

O presidente Reginaldo Pinheiro deixa claro que esse não é o momento para o retorno às aulas presenciais. “Se às aulas começassem no dia 1, essa escola ainda não estaria preparada, tendo em vista que ainda não houve a testagem dos profissionais, não há ainda a sinalização nos corredores da escola e nas salas de aula, faltam adequações nos banheiros e bebedouros. Apesar dos esforços do gestor, a escola ainda precisa se adequar”, afirmou o professor.

As visitas continuam, divulgaremos a posteriori as unidades. Lembramos que em
nosso site, abrimos um canal de denúncia, onde professores, servidores e estudantes podem fazer suas denúncias, de forma anônima e segura. Realizaremos ainda, no dia 2 de outubro, às 18h, no nosso canal do YouTube TV APEOC, a Assembleia Geral Virtual, com a pauta do NÃO retorno às aulas presenciais e continuidade das atividades remotas.