Uma força-tarefa composta pela Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Federal deflagrou em Alagoas, a Operação Mascotch, destinada a desbaratar um esquema criminoso organizado para desviar recursos federais destinados à aquisição de merenda escolar. Os envolvidos se apropriavam dos recursos e os utilizavam no pagamento de compras pessoais, que incluíram até a aquisição de uísque 12 anos, caixas de vinho e ração para cachorro.

Estão sendo cumpridos 16 mandados de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão em vários municípios alagoanos. Este trabalho é um desdobramento da Operação Caetés, executada em outubro do ano passado e que também investigou esquema de desvio de recursos da alimentação escolar. Na ocasião, foram cumpridos oito mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão.

A investigação iniciou-se a partir da suspeita, levantada em fiscalizações da CGU, de que sempre as mesmas empresas vinham se alternando freqüentemente como vitoriosas em certames licitatórios nos municípios citados. Entre 2007 e 2009, 13 licitações renderam ao grupo empresarial investigado contratos no valor aproximado de R$ 8 milhões.