O momento da realidade brasileira não comporta omissão, neutralidade ou adesismo. A democracia, a soberania, os direitos sociais, as riquezas nacionais e a liberdade de viver em diversidade estão sendo atacados por uma onda de ódio, falso moralismo, demagogia e hipocrisia.

Temos a convicção dos avanços conquistados, frutos de muita luta social, dentro do processo de superação da Ditadura Militar, com o início dos governos legitimamente eleitos.

O golpe midiático, jurídico e político dado em 2016, quando setores do capital nacional e internacional interditaram o mandato da Presidenta Dilma, com o intuito, hoje cada vez mais claro de destruir os alicerces de um país que estava em um processo com uma maior distribuição de renda, oportunidades, empregos e inclusão, com soberania e crescimento sustentável ambientalmente e socialmente.

Neste sentido, entendemos ser necessário, urgente e possível a construção de uma frente ampla de brasileiros e brasileiras, que unidos pelo compromisso de luta pela democracia, possa atuar dentro do processo eleitoral e depois dele, para resgatar, manter e ampliar os direitos, empregos, segurança, saúde, educação, respeito a todas diversidades e principalmente reunir o Brasil em torno do seu povo.

Apoiar a candidatura do Professor Haddad significa evitar a disseminação do ódio, como elemento da disputa política, significa apontar e reparar erros cometidos e reafirmar os acertos efetivados dos governos anteriores.

Somos reféns de nossa história, de um povo guerreiro, resistente, valente, inteligente, amável, diverso nas cores, credos, culturas e principalmente amante da democracia e por ela, seus filhos e filhas nunca fugirão à luta.

Nós, professores e estudantes, queremos nossa escola aberta, livre, laica, valorizada, com formação humana, científica e profissional, articulada ao esporte, a cultura e as artes.

Apoiaremos e votaremos pela liberdade!

VEJA AQUI a resolução aprovada pela Direção Executiva