A formação dos professores, bem como a própria educação, é um desafio constante. A luta por uma escola pública de qualidade, com formação continuada, boas condições de trabalho, salário e carreira dos professores são caminhos para a educação com qualidade.

O Plano Nacional de Formação é importante passo dentro da educação básica, pois criará 330 mil vagas em universidades públicas para professores que não têm curso superior, licenciatura, ou dão aulas em disciplinas de cursos diferentes de suas áreas.

A qualificação é importante, mas não é a única variável, uma vez que nem o piso salarial nacional, em muitos estados e municípios querem pagar. Sem um bom salário não haverá motivação e sem perspectivas será difícil atrair os melhores alunos do ensino médio para o magistério. Plano de carreira que ofereça crescimento e oportunidades para que os profissionais possam estar sempre se atualizando e não adianta investir em formação se não forem criadas condições para o professor desenvolver suas atividades, tese defendida pelo Sindicato – APEOC.