O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou dia 18/03 que a educação terá mais recursos ainda em 2009, a partir da proposta de emenda à constituição que acaba com a incidência da Desvinculação de Receita da União (DRU)  sobre os recursos da educação, ainda não votada pela Câmara dos Deputados.

A DRU é um mecanismo que permite ao governo federal gastar 20% de qualquer arrecadação sem justificar a destinação dos recursos. Com isso, cada pasta perde 20% do orçamento para o fundo criado em 1994. Se a proposta for aprovada, a educação terá cerca de R$ 8 bilhões a mais por ano em seu orçamento.

O Brasil investe cerca de apenas 4,5% do PIB [Produto Interno Bruto] na educação, quando a recomendação da Unesco é de 6%.