A Diretoria do Sindicato APEOC e movimentos estudantis, UEE, ACES, UNEFORT e Grêmio Estudantil do Liceu, reuniram-se na segunda-feira (7) para tratar da Paralisação da Estadual da Educação do dia 16 de outubro, militarização das escolas e lançamento da III Bicicletada da Educação.

Sobre a paralisação, marcada para 16 de outubro, o Sindicato APEOC decidiu suspender o ato, tendo em vista que na manhã da segunda-feira, dia 7, em audiência no Palácio da Abolição, a maior parte da pauta pendente da Campanha Salarial 2019, quanto aos retroativos do reajuste e promoções, homologação do concurso e ampliação definitiva, foi efetivada. Durante a reunião, foi discutida a conjuntura política nacional e elaborada uma agenda de lutas em defesa da Educação Pública.

Sobre a adesão do estado do Ceará ao programa das escolas cívico-militares, a plenária debateu sobre uma uma nota de repúdio contra a militarização do ensino, na luta por uma educação pública de qualidade, laica, livre e sem preconceito, que será entregue na Assembleia Legislativa do Ceará.

Quanto à III Bicicletada da Educação, que será realizada em novembro, terá como mote a comemoração do Dia do Professor, Dia do Servidor Público, lançamento da Campanha Salarial 2020 e a luta pelo financiamento da Educação, com foco na aprovação do Novo FUNDEB, regulamentação da Lei dos Royalties e os Precatórios do FUNDEF para a valorização da Educação e de seus profissionais.