A pressão das entidades sindicais do campo da educação e dos movimentos estudantis garantiram, nesta segunda-feira (3), a revogação dos prazos de implementação do Novo Ensino Médio, aprovadas em 2017.

Para nosso sindicato, é necessário que a categoria continue mobilizada para garantir um Ensino Médio com formação humana, científica, profissional e integrada com a sociedade, configurando um espaço de articulação que transforme nossas crianças e nossos jovens em verdadeiros cidadãos.

Alertamos ainda que para assegurar essa nova escola é preciso disputar novas fontes de financiamento, fortalecer o Novo FUNDEB e regulamentar os royalties do pré-sal, tão necessários para garantir dignidade aos profissionais da educação e aos alunos que necessitam da Escola Pública.

 

VEJA A PORTARIA AQUI