O Sindicato APEOC participou, na última segunda-feira (15), de uma audiência com os gestores da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante para tratar das principais reivindicações dos profissionais da Educação do município, entre elas o reajuste salarial de 7,64%, mesmo índice do Piso Nacional do Magistério.

A audiência teve a participação do prefeito de São Gonçalo, Claudio Pinho, do secretário de Finanças, Fernando Damasceno, do secretário de Governo, Frederico Parente, do secretário de Administração, Lúcio Freitas, e da secretária da Educação, Marineide Clementino. Além deles, estavam presentes a presidente da Comissão Municipal de São Gonçalo, Marneide Aires, além do assessor jurídico da entidade, Ítalo Bezerra.

Durante o encontro, o Sindicato APEOC cobrou com urgência a efetivação das pautas da categoria. São elas: o reajuste salarial, a implantação das gratificações e vantagens dos professores com ampliação definitiva, além da adequação do salário base dos professores do nível Básico I. A gestão municipal analisou o impacto das medidas no orçamento da Prefeitura e ressaltou a preocupação com o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A Prefeitura propôs um reajuste de 6,29% para o mês de agosto, alegando que um valor maior que este ultrapassaria a o limite da LRF do município.

O prefeito, Claudio Pinho, pediu tempo para avaliar as reivindicações e marcou para próxima terça (23) uma reunião para dar resposta mais conclusiva às pautas da categoria. O dirigente afirmou fazer o possível para atender o pleito dos professores de São Gonçalo.

Conselho do Fundeb e de Alimentação Escolar

Na noite desta terça-feira (16), foram escolhidos os representantes da categoria para o Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb do município, e para o Conselho de Alimentação Escolar. Os nomes definidos foram:

Conselho do Fundeb

Titular: Marneide Aires

Suplente: Maria Sílvia Moreira Gomes

Conselho de Alimentação Escolar

Titular: Francisco Thiago Silva

Suplente: José Málbio da Silva.