Em uma nova divulgação preocupante para o futuro da educação no Ceará, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) revelou que diversos municípios cearenses estão sob risco de perder a complementação do FUNDEB para o ano de 2025. Entre os municípios listados estão:

1. Alcântaras
2. ⁠Apuiarés
3. ⁠Campos Sales
4. Caridade
5. Caririaçu
6. Croatá
7. Granjeiro
8. Ipu
9. Itapajé
10. Jati
11. Juazeiro do Norte
12. Monsenhor Tabosa
13. Pacajus
14. Paramoti
15. Santa Quitéria
16. Santana do Cariri
17. Senador Sá
18. Tamboril
19. Tururu

No total são 19 municípios que podem ver seus recursos para a educação drasticamente reduzidos devido a pendências em documentações e prestação de contas.

O Sindicato APEOC e a Frente Norte Nordeste pela Educação, sob a liderança do Professor Anízio, tem sido uma força constante na defesa de um FUNDEB robusto e permanente, agora reforçado pela sua inclusão na Constituição. A batalha pela educação não se limita apenas a lutar por financiamento adequado, mas também na garantia de que os recursos sejam geridos de forma transparente e eficaz, assegurando que todo aluno cearense receba uma educação de qualidade.

“É crucial que os gestores dos municípios ajustem suas pendências o quanto antes”, afirma o Professor Anízio. “A perda desses recursos pode afetar diretamente a qualidade da educação oferecida aos nossos jovens, comprometendo o futuro de toda uma geração.”

O FNDE apontou que as falhas mais comuns incluem a não transmissão de informações fiscais e contábeis de 2023 através dos sistemas Siconfi e Siope. A data limite para a regularização das pendências é 31 de agosto de 2024, colocando os municípios em uma corrida contra o tempo para garantir o recebimento dos fundos.

O Sindicato APEOC e a Frente Norte Nordeste pela Educação continuam a monitorar a situação de perto. Com a educação básica como um dos pilares para o desenvolvimento social e econômico do estado, a resolução dessas pendências é mais do que uma necessidade administrativa; é um imperativo ético e social.

“A educação é a base de tudo. Sem ela, não podemos esperar um futuro promissor para o nosso estado”, reitera Anízio.

VEJA A LISTA COMPLETA