A Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa do Ceará realizou, na tarde desta quarta-feira (02/12), uma audiência pública na qual foi debatida a pesquisa comparativa da situação salarial do professor das redes públicas estaduais no Brasil. O debate foi solicitado pelo deputado Artur Bruno (PT), presidente da Comissão.

Debate Educação“Visamos uma educação de qualidade e melhoria da aprendizagem, sabemos que o salário não é tudo, mas é bem relevante principalmente para os professores que, na maioria dos casos, trabalham muito”, afirmou o deputado. Segundo Artur Bruno, muito ainda precisa ser feito pela valorização do magistério público na busca de uma melhoria não só salarial, mas também de condições gerais para o exercício da profissão.

O diretor financeiro da Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais do Ceará (Apeoc), professor Anízio Melo, apresentou uma pesquisa do Sindicato Apeoc, que investigou a situação salarial dos professores, as condições de trabalho, a saúde do trabalhador e as questões de segurança. Segundo Anízio Melo, o trabalho teve como base o professor com licenciatura plena com jornada de 40 horas/aula semanais na carreira. Ficou constatado que “entre os seis piores (estados) do Brasil na remuneração, quatro são do Nordeste”, disse o diretor da Apeoc, referindo-se ao Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

O propósito do levantamento é municiar a entidade na discussão sobre a adequação do plano de carreira dos trabalhadores em educação à lei nº. 11738, que regulamenta o piso salarial nacional para profissionais do magistério público da educação básica, aprovada no Congresso Nacional e sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Participaram do debate o secretário adjunto da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Seduc), Maurício Holanda; o diretor e xecutivo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Jucelino Linhares Cunha; a presidente do Conselho Municipal de Educação, professora Ciza Viana Moreira; o representante do Conselho de Educação do Ceará, Carlos Alberto de Castro e a representante da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara de Vereadores de Fortaleza, Lara Paes.
GM/JU

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social da AL
comunicacao@al.ce.gov.br