Em reunião virtual nesta segunda-feira (21), o Sindicato APEOC, a Frente Norte/Nordeste, as entidades estudantes UNE, UEE, UBES, ACES e UNEFORT, e o MNU, constroem agenda de luta pelo não retorno às aulas presenciais, por entenderem que não é responsável voltar para as escolas sem segurança sanitária. As entidades defendem a continuidade das atividades remotas.

O decreto deixa bem claro as inúmeras medidas de segurança nas escolas, porém, não foi levado em consideração que várias escolas não têm condições adequadas para receber alunos, professores e profissionais.

Todas as entidades na reunião reafirmaram posição contrária ao retorno, levando em consideração que a pandemia não acabou e ainda continua letal. Na reunião, o “BLOCÃO DA EDUCAÇÃO” encaminhou:

1- Não reconhecer o decreto do Governo Estadual que libera o retorno de atividades presenciais a partir de primeiro de outubro;

2- Protocolar ofício para solicitar audiência APEOC/ Entidades Estudantis/ SEDUC;

3 – Fortalecer o dia 23 de setembro, o Dia em defesa da Educação Pública, pelo não retorno às aulas presenciais. Faremos atividades no Palácio da Abolição e UFC;

4 – Discurso unificado APEOC/Entidades estudantis pela não retomada das aulas presenciais e continuidade das atividades remotas no Fórum Estadual da Educação;

5 – O Sindicato APEOC irá procurar meios jurídicos para impedir o retorno às atividades presenciais neste momento, do qual ainda não há condições sanitárias adequadas; e

6 – O Sindicato APEOC irá convocar Assembleia Geral da categoria, que será realizada de forma virtual, no intuito de deliberar sobre a não retomada das atividades presenciais e continuidade do ensino remoto enquanto não houver condições sanitárias adequadas e que garantam a segurança dos estudantes, profissionais da educação e a comunidade escolar.