Artur Bruno comanda audiência sobre escolas agrícolasAudiência sobre o tema foi realizada na tarde desta terça-feira (13/07)

A Comissão de Educação, Cultura e Desporto debateu, nesta terça-feira (13/07), a reativação das escolas agrícolas do Estado do Ceará. “O papel dessas escolas no Interior é fundamental, especialmente para os produtores da agricultura familiar, e estamos lutando para que retornem ao Ceará”, argumentou o deputado Artur Bruno (PT), presidente da Comissão e autor do requerimento para a realização da audiência pública.

De acordo com o petista, essas escolas já existiram no passado e formaram técnicos importantes para a agricultura cearense. “A grande saída para o Brasil e Ceará, primeiro é a educação e depois a educação profissional”, afirmou o deputado, ao apontar que no setor primário essa questão é fundamental. Segundo Bruno, há demanda por mão de obra qualificada para o setor e “assusta o pequeno número de escolas agrícolas no Interior do Estado”.

O coordenador de Desenvolvimento Territorial e Combate à Pobreza Rural, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, José Bartolomeu Cavalcante, adiantou que o Governo Cid Gomes está construindo escolas profissionalizantes e revitalizando as agrícolas, como é o caso de Granja e Lavras da Mangabeira. Destacou também a experiência da Escola Família Agrícola Dom Fragoso, de Independência, pautada na pedagogia da alternância.

“Nesse modelo, os jovens filhos de trabalhadores passam 15 dias aprendendo na escola e depois retornam “para casa” com o compromisso de disseminar os conhecimentos na comunidade”, acrescentou. Segundo Bartolomeu, o método vem pautado na defesa da ecologia, do meio ambiente, na dimensão do desenvolvimento rural sustentável, por exemplo. “Essa é uma nova experiência que está revolucionando o campo. Nós da SDE estamos discutindo com a Seduc para levar esse projeto às escolas que estão sendo renovadas no Ceará”, assinalou.

Participaram da audiência, ainda, o presidente do Conselho de Educação do Ceará, Edgar Linhares; o diretor-executivo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Joaquim Jucelino Linhares da Cunha; a secretária de Educação de Granja, Ubelina Rocha Veras; o vice-presidente da Federação dos Trabalhadores em Agricultura Familiar do Ceará (Fetraece), José Pereira Rodrigues; a representante da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Regina Praciano; e o professor da Escola Agrotécnica do Município de Iguatu/ IFECT, Gilson Maciel, entre outros.

AM/JU

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
comunicacao@al.ce.gov.br