Dados sobre o desempenho escolar de alunos da 4ª série em matemática e a infra-estrutura das escolas públicas e particulares de ensino fundamental no Brasil, demonstram que o sistema educacional repete a estratificação sócio-econômica existente no País. As estatísticas analisadas em pesquisa da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo apontam grande influência da formação dos pais e das condições familiares na performance escolar dos filhos. O trabalho dos pesquisadores ressalta que o tamanho da escola e o turno de tempo integral também exercem efeito sobre o desempenho dos alunos.

Quando a mãe possui ensino primário, o desempenho do filho é 3 pontos superior do que quando ela não possui estudo, e essa melhora se amplia conforme a formação das mães se estende ao ensino médio e superior.