Após a aprovação da categoria em Assembleia Geral da proposta arrancada na Mesa de Negociação, os deputados estaduais aprovaram nesta quinta-feira, 09 de maio, durante sessão na Assembleia Legislativa, o projeto de Lei referente à criação da PVR para profissionais do magistério doutores e aumento da PVR dos profissionais do magistério contratados por tempo determinado.

Com a aprovação na ALECE, o projeto cria a Parcela Variável de Redistribuição (PVR) para os Professores doutores com valor de R$ 300,00, o que fará a remuneração destes profissionais ficar entre R$ 12.311,79 e R$ 18.934,22, a depender de sua posição/evolução na carreira. Além disso, foi aprovado o aumento no valor da PVR para professores contratados por Tempo Determinado, que passará a receber uma PVR de R$ 458,83, resultando em uma remuneração de R$ 5.127,81. Esses valores, tanto dos professores doutores, quanto dos professores temporários, serão pagos a partir de 1° de julho do corrente ano.

Essa conquista é fruto da mobilização da categoria junto ao Sindicato APEOC que, com articulação e debate qualificado, arrancou diante de um cenário difícil a retomada da mesa de negociação e a aprovação de pontos importantes e urgentes para a valorização dos profissionais da Educação.

Para o professor Anizio Melo, a aprovação do PL é uma amostra de que os avanços conquistados no Ceará são diferenciados do que se têm a nível nacional e ressalta: “No Brasil de desmontes de Carreira, de desvalorização de professores efetivos, temporários e aposentados, aqui no Ceará a gente resiste, luta e conquista negociações para manter, ampliar e recuperar direitos. Precisamos avançar e fazer uma luta nacional por mais recursos, reorganizar o movimento sindical, estudantil e popular para colocar na pauta a real luta da população brasileira, que é a luta por uma escola pública com dignidade e qualidade para quem dela precisa e para quem nela estuda e trabalha”.