Nos dias 21 e 22 de junho, dirigentes estaduais e municipais se reuniram no aguardado Encontro Estadual do Sindicato APEOC. Comandado pelo presidente, professor Anízio, o evento foi palco de intensos debates sobre a conjuntura e o futuro da educação pública e de seus profissionais.

No centro das discussões, esteve a conjuntura política nacional e local, evidenciando a importância da resistência e da mobilização diante dos desafios impostos ao setor educacional. A defesa de uma educação pública de qualidade e a valorização dos profissionais foram reafirmadas como pilares indissociáveis da luta do sindicato.

Um dos pontos altos do encontro foi a apresentação de um balanço das batalhas e conquistas da categoria, onde mais uma vez, o Ceará se destaca positivamente no cenário nacional em 2024. Tais informações serão lançadas em breve pelo Sindicato APEOC e disponibilizadas de forma física e virtual para a categoria, reforçando o compromisso do Sindicato APEOC com o acesso a informação dos profissionais da educação.

Além desse balanço de lutas e conquistas, também foi feita uma atualização sobre o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), que pode culminar com o fim do confisco das aposentadorias dos servidores, voltando a taxação apenas no que ultrapassar o teto do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que hoje é R$ 7.786,02.

Mas nada está assegurado até o fim da votação e a mudança da Lei Estadual. Por isso, a mobilização junto aos ministros do STF e a continuidade da coleta de assinaturas no Projeto de Lei de Iniciativa Popular promovido pelo Sindicato APEOC tem que continuar.

O encerramento do encontro foi marcado pela aprovação da resolução política do sindicato, um documento que faz uma análise geral da conjuntura e que orienta as ações e estratégias de mobilização na defesa dos direitos dos trabalhadores da educação e com a luta por uma sociedade mais justa e igualitária.

O Encontro Estadual do Sindicato APEOC demonstra, mais uma vez, que a união e a organização são ferramentas poderosas na luta por uma educação pública de qualidade e por condições dignas de trabalho para os educadores. A categoria segue firme, preparada para enfrentar os desafios e avançar nas conquistas.