Toda quarta-feira, às 19h, o Sindicato APEOC realiza uma Live com um tema relevante para a Educação Pública. Esta semana, a live abordou as perspectivas de retorno às aulas presenciais no pós-pandemia da COVID-19, tirando todas as dúvidas da categoria. Participaram do momento o vice-presidente, Reginaldo Pinheiro e o secretário de assuntos Educacionais, Mauricio Manoel.

Durante a Live, que teve como mediador o assessor de imprensa da APEOC, Alan Faustino, o professor Reginaldo Pinheiro traçou um breve resgate da luta do Sindicato APEOC durante a pandemia, para assegurar os direitos dos professores, profissionais da Educação e estudantes, a exemplo da não antecipação de férias, a permanência dos professores contratados por tempo determinado, a garantia do Vale Alimentação, Férias gozo em julho,  a diminuição da ociosidade de nossos jovens, a orientação dos estudos pelo livro didático, evitamos o colapso do ano letivo, além da contribuição no combate ao corona vírus atuando na linha de frente.

Um dos pontos de destaque da Live foi sobre a segurança para professores, alunos e demais profissionais da Educação e sobre as medidas que devem ser tomadas para o retorno seguro às aulas.

Para Mauricio Manoel, antes de planejar o retorno, é preciso entender o cenário atual, analisar o contexto de saúde pública, se o ambiente escolar está propício a receber os alunos, mesmo que haja um nível de contágio menor, ouvindo professores, profissionais da Educação e estudantes sobre a possibilidade de retorno às aulas presenciais.

Reginaldo Pinheiro destacou o compromisso e a dedicação dos professores neste período de pandemia e cobrou do governo estadual a efetivação do Acordo Salarial 2020, para valorizar os profissionais do Magistério. O professor chamou atenção ainda para as articulações da APEOC que resultaram na suspensão do PL das Férias, que tramita na Assembleia Legislativa do Ceará.

O secretário de assuntos Educacionais parabenizou toda a categoria, que vem sendo bastante responsável e aguerrida na garantia de manutenção do calendário educacional ativo, evitando a evasão escolar, trabalhando com muita qualidade na preparação dos conteúdos para os alunos. Mesmo não tendo um período de de preparação para este momento, esses profissionais têm feito um trabalho excepcional e merecem todo o mérito.