20150814 102954.300xNa sexta-feira, 14 de agosto, os professores e servidores da educação de Palhano realizaram mais uma Assembleia em defesa do pagamento de seus salários.

A conduta de atrasar o pagamento de salários tem sido comportamento recorrente da gestão municipial de Palhano, tendo se agravado no meio de 2015.

Instalada a Assembleia Geral, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Palhano, após informes e avaliação, a categoria que já formalizou, por três vezes, pedido de audiência com o Prefeito para tratar do atraso de salários, deliberou pela ida da Comissão Municipal ao Gabinete do Prefeito.

A comissão de profissionais da educação, presidida por Josimar Domingos, pelo Vice-Presidente estadual, Prof. Reginaldo Pinheiro, e por Italo Guerreiro, Advogado, foi em busca de solução para os atrasos dos salários de professores e servidores da educação.

20150814 111746.300xOs dirigentes sindicais, recebidos pelo Secretário de Governo, que havia dito que o Prefeito só poderia se reunir com a categoria na semana seguinte, condicionou receber o Sindicato APEOC sem a presença do dirigente municipal da nossa instituição sindical, Professor Josimar Domingos.

Diante de tal fato, nosso Sindicato manifestou total repúdio à atitude do Prefeito da Cidade de Palhano, Francisco Nilson Freitas.

A categoria, em Assembleia, condenou a atitude do Gestor Municipal, e aprovou Nota de Repúdio:

“Tal postura demonstra que o prefeito não tem nenhum compromisso em solucionar o problema de atraso salarial dos servidores e professores do município. O ato do prefeito é um atentado contra os sindicatos e contra o movimento organizado dos trabalhadores, além disso, é uma afronta à Constituição Federal e às normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

É inconcebível que, em pleno século XXI, gestores públicos cometam tais arbitrariedades, principalmente na situação em voga, que envolve atraso de salários de trabalhadores. Inclusive, os referidos atrasos estão trazendo não só problemas para os professores e servidores, mas prejudicando os alunos e pais. Além disso, a economia da cidade fica afetada, pois os servidores são os principais fomentadores do comércio local.

O prejuízo é gigante e atinge toda sociedade palhanense, que presencia um total descaso da gestão pública para com seus servidores…”.

A categoria aprovou nova Assembleia Geral para o dia 20 de agosto, com possibilidade de decretação de Greve caso o Prefeito não atenda o pleito da categoria.

Juntos, somos mais fortes! Negociação Já!