O Sindicato APEOC realizou, nesta terça-feira (13), mais um seminário, desta vez em Quixadá, para fortalecer a luta para que a governadora Izolda Cela pague o mais rápido possível a primeira parcela do Precatório do FUNDEF da rede estadual para todos(as) que trabalharam e trabalham de 1998 aos dias atuais, sobre o valor integral e sem desconto do Imposto de Renda.

À frente dos trabalhos o Sindicato APEOC, representado pelo secretário de assuntos educacionais, professor Maurício Manoel, e o dirigente, professor Mikaelton Carantino.

A posição da APEOC desde sempre foi para que os 60% sejam calculados considerando todo o recurso do precatório (principal, juros e correção monetária) e com pagamento proporcional para todos os professores que trabalharam entre 1998 até este ano. Além disso, a entidade defende que não seja descontado os 27,5% de Imposto de Renda, visto que este recurso tem caráter indenizatório ao professor, e que parte dos 40% seja destinado aos profissionais da educação não docentes.

Na ocasião houve ainda a assinatura dos presentes para o PL de iniciativa popular proposto por nosso sindicato que pretende derrubar a taxação de aposentados(as), como também a luta pela convocação dos professores(as) aprovados(as) no Cadastro Reserva.