Os sindicalistas cearenses Juscelino Linhares e Alessandro Carvalho, ambos do Sindicato APEOC, vão compor a nova direção da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) no período que vai 2017 a 2020. O pleito ocorreu no último sábado (14) durante o 33° Congresso Nacional da CNTE, realizado em Brasília, de 12 a 15 de janeiro.

Juscelino Linhares atuava na gestão passada como secretário de Aposentados da Confederação e agora vai ocupar uma das vagas como secretário executivo. Alessandro Carvalho era representante do Sindicato APEOC no Conselho Nacional de Entidades da CNTE e na próxima gestão vai atuar como diretor executivo adjunto. A ampliação da participação do Sindicato APEOC é resultado do ciclo de conquistas dos profissionais da Educação no Ceará e da repercussão do trabalho do Sindicato APEOC entre as categorias dos outros estados.

Anizio Melo comemorou a eleição dos dois companheiros cearenses para a nova direção da CNTE e reforçou a importância da unidade na luta contra o golpe à democracia e aos direitos dos trabalhadores.

Eleição da CNTE

Com 86,8 % dos votos, a Chapa 30 – Resistência e Luta venceu as eleições para a Direção Executiva e Conselho fiscal da CNTE para a próxima gestão. Com a vitória, Heleno Araújo assume a presidência da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

Três Chapas se inscreveram para disputar o pleito. Além da vencedora, a Chapa 10 – Independência e autonomia: colocar a CNTE na rua contra os ajustes de Temer e do Capital, com 9,7% dos votos e a Chapa 20 – Não ao golpe: unidade para lutar, com 3,3%.

A Nova Diretoria é resultado da aliança de seis forças políticas dentro da CNTE e significa em parte continuidade “já que temos quase 50% de renovação no conjunto da chapa”, avaliou Heleno. Segundo ele, a nova composição traz diretores da antiga gestão em novos cargos e novos membros.

Heleno revelou que é preciso buscar por outros cantos e espaços “para que possamos marchar enquanto classe trabalhadora juntos, reunidos e firmes para barrar este golpe, restabelecer a democracia no país, evitar que direitos da classe trabalhadora sejam perdidos e avançar naquilo que ainda é preciso na área da Educação e de outros direitos sociais pela população brasileira como um todo”, concluiu.

No vídeo abaixo, Heleno saúda dos profissionais da Educação do Ceará.