O Tribunal de Contas da União determinou que Gilberto Moita, ex-prefeito de Tianguá, devolva 265 mil, 484 reais e 26 centavos ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, por não comprovar a correta aplicação de recursos públicos federais repassados ao município.

A verba foi transferida para manutenção das escolas públicas do ensino fundamental. O ex-prefeito terá de pagar multa de R$ 3 mil aos cofres do Tesouro Nacional em 15 dias.

A cobrança judicial da dívida foi autorizada. Cópia da documentação foi encaminhada à Procuradoria da República no Ceará para adoção das providências cabíveis.