As estátuas em Fortaleza sofrem com o vandalismo. Muitas estão pichadas, como o monumento a Gustavo Barroso, na Praça do Liceu. O monumento ao escritor do Hino de Fortaleza é o centro da Praça do Liceu do Ceará – ou, pelo menos, o centro geográfico.

Decorado pelas pichações, o letrista parece alvo de chacota. Cheio de palavrões no pedestal, o Gustavo que recebeu a homenagem em 1985, hoje tem uma relação hostil com os meninos da escola das proximidades. No pensamento do turismólogo Gerson Linhares, o nome disso é falta de educação patrimonial nos colégios. “É por isso que temos uma cidade toda alquebrada. Este é o fato principal. É preciso orientar e sensibilizar os cidadãos a preservar os monumentos”. A educação de crianças e adolescentes nas escolas, para o turismólogo Gerson Linhares, seria uma forma de preservar o patrimônio da Cidade.