Em todo início de gestão pública, com posse de novos prefeitos, a politicagem rasteira sufoca em diversas prefeituras cearenses o processo educacional, a partir da lotação de professores e servidores das escolas, com transferências sem qualquer justificativa e em total descumprimento das leis que disciplinam remoção.

O Sindicato APEOC vem encaminhando denúncias formalizadas ao conhecimento do Ministério Público, inclusive, alerta os professores que procurem os promotores públicos, em suas Comarcas, e façam as denúncias contra atos comprovados de perseguição política nas prefeituras do interior do Estado.