A Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE – concede novo prazo para regularização de documentos com vista à liberação de recursos para a merenda escolar às prefeituras que deixaram de atender quesitos formais para recebimento da merenda.

A data limite agora será 28 de fevereiro e na relação dos municípios inadimplentes estão 17 prefeituras cearenses, o que significa imensurável irresponsabilidade de quem assume cargos públicos, especialmente, quando eleitos pela vontade por popular e para administrar com seriedade recursos da educação e merenda escolar faz parte do contexto: aluno, escolar, educar.

Prefeituras com pendências na prestação de contas: Beberibe, Acopiara, Aratuba, Itatira, Maranguape, Milhã, Mauriti, Itapipoca, Nova Russas, São Luis do Curu, Irerê, Jucás, Meruoca, Missão Velha, Mulungu, Varjota e Uruburetama.

Para evitar que as crianças sejam prejudicadas com a falta da merenda escolar, o Ministério da Educação estuda possibilidade de viabilizar a liberação dos recursos, diretamente para as escolas das prefeituras cearenses que deixem de regularizar documentação, ou seja, deixem de prestar contas do que recebem. Realidade que ainda acontece por falta de seriedade no lidar com recursos públicos.