Mais de 100 mil pessoas nesta terça-feira (13) foram às ruas de Fortaleza para dizer NÃO aos desmandos do Governo Federal. É a Marcha da Educação na Paralisação Nacional organizada pela CNTE e UNE. O Sindicato APEOC ficou à frente da organização na capital, juntamente com os movimentos estudantis, UNE, ACES, UBES e UNEFORT, além da ADUFC e demais entidades sindicais e movimentos sociais.

Em pauta, o Financiamento da Educação, com a aprovação do Novo FUNDEB, regulamentação da Lei dos Royalties, os Precatórios do FUNDEF para a valorização da Educação, além de dizer NÃO aos cortes na Educação e à DEFORMA da Previdência.

A concentração teve início às 8 da manhã, na Praça da Gentilândia. O trio elétrico da Educação puxou o ato, que percorreu parte da avenida 13 de Maio, parou em frente à Reitoria da Universidade Federal do Ceará e seguiu pela Avenida da Universidade em direção ao Centro.

“Chegou a hora de dar uma virada. Este dia é importante, mais um dia de luta, no interior e capital, fazendo com que o Brasil sinta a pressão da Educação, a pressão dos trabalhadores. Continuamos na luta pela aprovação do Novo FUNDEB e os Precatórios do FUNDEF para a Educação, professores e estudantes. Venceremos!”, afirmou Anizio Melo.