anizio noticia dn 24072014O presidente do Sindicato APEOC, Prof. Anízio Melo, comenta haver no país um desrespeito à figura do profissional de educação: “Entendemos que a sociedade brasileira ainda não visualiza a importância que tem o professor e, acompanhado desse processo, temos ainda uma morosidade por parte dos governos de encontrar uma saída para a valorização deste profissional”.

Para Anízio, o processo de aprendizagem segue em uma quebra da relação harmoniosa em sala de aula e a falta de orientação aos jovens no que diz respeito à valorização da escola, especialmente a pública, tem gerado cada vez mais situações de conflitos diretos entre mestres e alunos. O professor, acrescenta, deve ter as mais amplas condições de trabalho para que assim ele possa, de fato, ajudar a orientar o estudante a ter, na educação, o seu principal objetivo; e o estudante tem o direto de ter todo o instrumental que a escola possa lhe oferecer para uma boa formação. O presidente do Sindicato APEOC, Prof. Anízio Melo, destaca que uma das ações para se romper essa situação é dotar as escolas de outros profissionais, tais como psicólogos, psicopedagogos, profissionais de saúde, que possam garantir ao aluno espaço para desaguarem suas lamentações e questionamentos sobre o próprio processo de aprendizagem.

Por outro lado, destaca o Prof. Anízio, a sociedade precisa evoluir enquanto formação cidadã. “Apesar de termos, hoje, mais possibilidades de estarmos presentes na escola, é preciso se trabalhar na perspectiva de uma educação cidadã, com escolas agregadas ao esporte e à cultura, para que o jovem tenha essa complementação na sua formação”.

*Fonte: Informações da Redação Web do Diário do Nordeste; Renato Bezerra, repórter