Interrupções em vias, inundações em escolas e uso de prédios de unidades de ensino como alojamento para desabrigados fazem com que ao menos 397 mil alunos fiquem sem aulas em decorrência das chuvas nas regiões Norte e Nordeste.

Com ao menos 300 mil alunos sem aulas, ou 25% de todos os estudantes da rede pública e privada, o Amazonas é o Estado que apresenta situação mais crítica. Segundo previsão do governo, parte das escolas deve continuar sem aulas até o final de junho e o ano letivo se estenderá até março de 2010. No Ceará, 90 escolas abrigam famílias.